Capa

Unimed Fortaleza

Unimed Fortaleza, do prejuízo aos bons resultados

31.03.2016  |  154 visualizações
O sistema de saúde privado no Brasil passa por desafios de sustentabilidade. O Sistema Unimed equilibra-se entre singulares economicamente fortes e um número cada vez maior de mercados que apresentam dificuldades devido a gestões equivocadas. E enquanto intervenções e quebras ecoam alto no mercado nacional, a Unimed Fortaleza mostra como é possível, em apenas 1 ano e meio, deixar para trás um déficit mais de 40 milhões de reais, aliado a indicadores insustentáveis, e tornar-se lucrativa em meio à crise.

Breve histórico:

Singular Unimed para o mercado de Fortaleza, a cooperativa atende 358.402 clientes, tem 4.131 médicos cooperados. Seu faturamento em 2014 foi de R$ 1.3 bi, passando para  R$ 1.5 bi em 2015, o que a coloca como a 9ª maior empresa do Ceará.

Porém, em sua troca de gestores nas eleições de 2014, o quadro encontrado pelo atual presidente, Dr. João Borges e sua diretoria, eleitos em 18 de fevereiro de 2014, era inimaginável. A Unimed Fortaleza passava por uma crise econômico-financeira resultada de má gestão e que deteriorava a sua capacidade de manter-se em seu patamar. Estava em risco a sua saúde financeira, a qualidade de seu atendimento, o patrimônio da cooperativa, o seu compromisso com o cliente e o resultado do impacto financeiro para cada cooperado( responsável por dividir sobras e perdas).

Somente com uma gestão competente, austera e ousada era possível sair do déficit para um superávit. A virada aconteceu e o resultado conquistado não apenas tirou a Unimed Fortaleza de uma situação de risco, mas a reposicionou dentre as Unimeds mais lucrativas do Brasil. A receita: cortes de gastos imediatos e gestão de pulso forte aliada a um eficiente planejamento estratégico.

 
CENÁRIO - FEV / 2014

- Déficit de mais de 40 milhões de reais, resultado de má gestão.

- Gastos previstos maiores que a arrecadação da empresa para o período.

- Cargos desnecessários, queda na qualidade do atendimento, empresa estática.



Situação econômico-financeira em números - fev/2014

- Resultado contábil: negativo em  R$ 40,4 milhões

- Resultado Operacional: negativo em R$ 41,6 milhões

- Liquidez corrente: 0,66

- Capital Líquido Circulante: negativo em R$ 94,8 milhões

- Margem de Solvência: insuficiência de - R$ 46.959.061,00

- Sinistralidade: 103,90%

- Endividamento bancário: R$ 64,1 milhões


Medidas imediatas:

- Congelamento do salário da Diretoria Executiva.

- Empréstimo bancário para sanar as dívidas em curto prazo e recuperar crédito.

- Cortes internos/ priorizando a eliminação de assessorias.

- Redução de gastos em todas as áreas da cooperativa, incluindo o valor de pagamento de consulta ao médico -  que caiu de R$ 80,00 para R$  70,00 e R$ 70,00 para R$ 60,00.

- Renegociação de contratos advindos da gestão anterior.

- Análise da carteira/ cancelamento de contratos deficitários/ renegociação de contratos com alta sinistralidade.

- Investimento na rede própria, com foco na melhoria do atendimento ao cliente.

- Redução das despesas em marketing na casa dos 30%.

- Ajuste de produção médica em menos 30% para os meses de novembro e dezembro de 2015,  para atingir as metas estabelecidas pela ANS.


PLAEF - Plano de Adequação Econômico Financeira

Em 20 de março de 2014, em função dos índices econômico-financeiros apresentados no período de 2013, a Agência Nacional de Saúde (ANS) definiu ser urgente a necessidade de um Plano de Adequação Econômico Financeira ( PLAEF). A Unimed Fortaleza já fazia sua mudança estratégica internamente, dando início às ações acima descritas. Todas elas foram incluídas no PLAEF, que seguiu as seguintes datas de validação:

16/05/14 - Apresentado plano de ação para as adequações solicitadas.

18/07/14 - Aprovação do plano apresentado, com prazo de adequação de 18 meses

15/12/15 - Após todas as medidas tomadas e por comprovar o excelentes resultados obtidos, no dia 15 de dezembro de 2015, a Unimed Fortaleza recebeu ofício da ANS informando a sua saída do Plano de Recuperação. 

A melhor notícia é que os números de 2015 comprovam: a Unimed Fortaleza passou a fazer parte do grupo de maior credibilidade financeira do Sistema Unimed Brasil e agora posiciona-se ao lado de nomes fortes como Unimed Belo Horizonte e Unimed Porto Alegre.

RESULTADOS 2015

A 8ª maior singular do Sistema Unimed destaca-se por seu desempenho positivo em meio a um cenário de crise nacional tanto na saúde quanto na economia.  Um case de gestão competente dentro do Sistema Unimed, com reconhecimento da ANS, e que comprova que é possível virar o jogo com uma gestão assertiva e corajosa. Confira abaixo:

Sinistralidade: representa, para cada R$ 100,00 que se recebe do cliente, quanto é gasto apenas com ele (custo assistencial), sem levar em consideração as despesas administrativas. Em fevereiro de 2014, esse número era de 103,9% (acumulado de janeiro e fevereiro). Isso mesmo, para cada R$ 100,00 que a Unimed Fortaleza recebeu de seus clientes, gastou com eles R$ 103,90. Fechamos 2015 com a sinistralidade do ano em 83,22%, uma melhoria de 20.68%. E mais, começamos o primeiro bimestre de 2016 com sinistralidade em 79,36% , número histórico! A Unimed Fortaleza nunca esteve com a sua sinistralidade tão bem trabalhada. 

Índice de Liquidez Corrente: o indicador representa quanto, no curto prazo (12 meses), a empresa tem a receber, para cada R$ 1,00 que terá a pagar. Ao final de fevereiro de 2014, esse número era 0,66 (ou seja, para cada R$ 1,00 que a Unimed Fortaleza devia no curto prazo, só tinha menos de R$ 0,66 para receber). Em 2015 fechamos o ano a 1,09. O que representa crescimento de 65.15%.

Capital Circulante Líquido: representa monetariamente a diferença entre os recursos financeiros disponíveis em relação as suas obrigações a pagar nos próximos 12 meses. Em fevereiro de 2014 faltavam 94,8 milhões para atingirmos o índice mínimo exigido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Encerramos 2015 com 29.1 milhões acima desse índice mínimo.

Resultado Operacional: Em 2015, pela primeira vez, nos últimos 14 anos, a Unimed Fortaleza apresenta um Resultado Operacional positivo, com 31,9 milhões.

Resultado Contábil: O resultado contábil manteve-se dentro do projetado para 2015, com 40 milhões positivos. Situação bem diferente da cooperativa em fevereiro de 2014, quando apresentava resultado negativo em 40,3 milhões. 

Endividamento Bancário: o endividamento da operadora junto à rede bancária foi reduzido de forma expressiva. Em fevereiro de 2014, a Unimed Fortaleza possuía 64,1 milhões de dívidas bancárias. Fechamos 2015 apresentando uma redução de 61,95% deste valor, com endividamento bancário atual em 24,39 milhões.

Margem de Solvência: é um indicador exigido pela ANS, que representa o aumento do patrimônio líquido ajustado com o objetivo de dar sustentabilidade à empresa. Em fevereiro de 2014, o patrimônio líquido ajustado apresentado estava abaixo do mínimo necessário, negativo em 46,9 milhões. Fechamos o ano de 2015 com 17 milhões positivos, ou seja, constituídos acima da meta estabelecida pela ANS. 


AUMENTO DE CONSULTA

Com um trabalho árduo e complexo, a Diretoria da Unimed Fortaleza conseguiu, em dezembro de 2015, uma das suas mais importantes realizações. Ainda aquém do seu objetivo de valor, o aumento do valor de consulta foi prometido e entregue com a saída do PLAEF. Realizado de acordo com elaboração do orçamento para 2016, considerando a manutenção dos indicadores econômico-financeiros de acordo com as exigências da ANS.

Aumento dos valores de consultas, procedimentos e exames:
• Consultas de R$ 60,00 para R$ 65,00 ( desde 01 de dezembro de 2015)
• Consultas de R$ 70,00 para R$ 75,00 ( desde 01 de dezembro de 2015)
• Procedimentos:  CBHPM - 20% para CBHPM - 15% (desde 01 de dezembro de 2015)
• Exames (SADT): reajuste de 7,7% (previsto para julho/2016)
• Plantões HRU/Unidades: reajuste de 8,3% (em janeiro/16)


REMUNERAÇÃO COTA CAPITAL

Outra importante conquista foi alcançada. Nunca na história da cooperativa houve remuneração do valor das cotas-partes integralizadas pelos cooperados. Tal remuneração é prevista pela Lei 5.764. A Unimed Fortaleza fechou 2015 garantindo a remuneração do capital social dos cooperados em seu teto máximo, 12% aa( ao ano).


DISTRIBUIÇÃO DE SOBRAS

Sem dúvidas, 2015 é um ano de desempenho sem precedentes para a Unimed Fortaleza, tanto que pela primeira vez em sua existência, haverá distribuição de sobras expressivas aos seus cooperados na sua Assembleia Geral Ordinária, do dia 31 de março de 2016. Serão disponibilizados R$ 8.336.330,83 ( Oito milhões, trezentos e trinta e seis mil, trezentos e trinta reais e oitenta e três centavos).

IDSS

Criado em 2005 pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Índice de Desempenho de Saúde Suplementar (IDSS), nasceu para avaliar a qualidade dos serviços e a sustentabilidade econômico-financeira das operadoras de saúde no Brasil. Para tanto, ele classifica cada operadora por meio de uma pontuação que varia de 0 a 1, e cuja nota final resulta da soma de quatro dimensões com os seguintes pesos: atenção a saúde( 40%), estrutura e operação(20%), equilíbrio econômico-financeiro(20%) e satisfação do beneficiário(20%).

O último IDSS foi divulgado no dia 18 de setembro de 2015 e faz referência ao desempenho das operadoras no período 2014. A Unimed Fortaleza evoluiu em dimensões estratégicas e alcançou a nota 0,6948, sendo 11,76% superior ao ano anterior (2014 - Ano Base 2013). Esta foi a maior nota obtida pela Unimed Fortaleza em toda a série histórica do indicador (desde 2005).

REDE PRÓPRIA

Mesmo diante da crise, a Unimed Fortaleza manteve-se investindo na qualidade e melhoria do seu atendimento e infra-estrutura para os seus clientes. Dentre os investimentos na rede própria, foram entregues em 2015:

- Inauguração de 30 leitos no 7º andar norte - HRU( Hospital Regional da Unimed).

- Ampliação da Emergência - HRU( Hospital Regional da Unimed).

- Infraestrutura elétrica do HRU( Hospital Regional da Unimed).

- Sistema de refrigeração da oncologia pediátrica.

- Aumento do número de leitos pediátricos - de 18 para 50 - HRU( Hospital Regional da Unimed).

- Ampliação do suporte à pediatria - Bezerra de Menezes.

Com foco na excelência em seus serviços, a Hospital Regional Unimed está inserido em importantes projetos, cujos resultados já estão sendo conquistados dentro do foco previsto, são eles:

- Projeto Parto Adequado - HRU

- Projeto Acreditação QMENTUM - HRU

- Projeto Transformação dos Processos de Emergência e Urgência Adulta e Pediátrica - Reforma do Centro Pediátrico e da Emergência.

- Gerenciamento de leitos.

TRANSPARÊNCIA E ACESSIBILIDADE

 A Unimed Fortaleza é uma cooperativa médica. Sua diretoria tem como dever gerir com transparência e eficiência uma operadora de saúde cuja natureza é prover atendimento de qualidade para seus clientes e garantir um mercado propício de trabalho para seus médicos cooperados. Desta forma, exercer transparência e acessibilidade aos seus associados e usuários é sua garantia de confiabilidade. 

A atual diretoria estabeleceu a transparência como princípio fundamental, prestando contas continuamente aos seus médicos sobre a situação econômico- financeira da cooperativa e os deixando cientes de todas as informações relevantes para o acompanhamento passo a passo de gastos, cortes e investimentos realizados.
 
Para criar maior acessibilidade ao médico cooperado, foi criado o Portal da Transparência, um canal de prestação de contas no qual todo mês são apresentados os demonstrativos de resultados financeiros mensal e acumulado do período em vigência. São publicados os números de faturamento bruto e liquido, custos assistenciais, além de diversos outros gastos e receitas da operadora.

E para tornar a relação do cooperado ainda mais acessível, nesta quinta-feira, na Assembleia Geral Ordinária, será apresentado o aplicativo Minha Unimed, no qual todas as principais informações da cooperativa, bem como o Portal da Transparência e até a verificação da produção médica individual do cooperado, passam a estar disponíveis por acesso via smartphone.

UNIMED EM NÚMEROS - Período 2015

- Receita Bruta: R$ 1.517.858.432,17

- Receita Líquida: R$ 1.502.599.089,35

- Custo Assistencial: R$ 1.310.715.698, 67

- 4.131 médicos cooperados

- 358.402 clientes

- 2.783.489 consultas realizadas

- 7.343.170 exames

- 63.497 internações

Leia também...

14.12.2017
Informações e expectativas

2017

15.08.2017
Unimed Fortaleza lança App Minha Unimed

27.03.2017
Unimed Fortaleza, evolução 2016

24.11.2016
Case HRU - Gerenciamento de Leitos

Identificar e desenvolver processos que otimizem resultados e garantam melhor atendimento, conforto e comodidade aos seus pacientes, este é o objetivo macro do Projeto de Gerenciamento de Leitos do Hospital Regional da Unimed

Entre em contato