Capa

Unimed Fortaleza

Instrumento fundamental para comunicação a voz precisa de cuidados especiais

Todo ser humano possui uma voz única que, além de ferramenta de comunicação, carrega traços de sua personalidade. Algumas pessoas têm ainda na voz uma indispensável ferramenta de trabalho, e precisam estar atentos aos cuidados que devem adotar para não prejudicá-la.

16.05.2016  |  174 visualizações
Quase tudo que realizamos, pessoal ou profissionalmente, depende da voz. E mesmo assim a maioria das pessoas não dá a devida atenção a ela, por acreditar que a voz não requer cuidados ou por desconhecer sua importância. Segundo a fonoaudióloga da Unimed Fortaleza, Liana Prado, se a voz ficar diferente (rouca, fraca, tensa ou cansada, por exemplo), é possível que esteja com um problema. Se as modificações durarem mais que 15 dias, é indicado consultar um especialista.

Causas mais comuns de problemas na voz
A profissional explica que o som que produzimos vem do ar que expiramos dos pulmões, esse ar passa pelas pregas vocais na laringe, que vibram e o transformam em pulsos sonoros. Quando existe um problema nas cordas vocais, essa vibração se torna defeituosa, o que é chamado de disfonia. "A maioria dos problemas é causada por desequilíbrios e abusos vocais, além do excessivo e mau uso da voz. As lesões mais comuns são o aparecimento de nódulos vocais, cistos intracordais, edemas e fendas glóticas", esclarece a profissional.

Tratamentos e cuidados
Quando o problema for identificado a profissional aconselha fazer uma avaliação médica e a fonoaudiológica, pois, são complementares nos casos de problemas de voz. O médico otorrinolaringologista fará o diagnóstico e dará a conduta do caso (remédios, cirurgia ou terapia), enquanto o fonoaudiólogo fará a avaliação do comportamento vocal e definirá o procedimento necessário (orientação, aperfeiçoamento e exercícios).

Durante o tratamento, algumas orientações sobre saúde vocal são passadas ao paciente com o objetivo de promover mudanças em sua rotina. A hidratação é um exemplo. Um organismo bem hidratado propicia maior lubrificação da laringe. O ideal é ingerir pelo menos dois litros de água por dia. A alimentação também é observada e quando não está adequada, pode afetar a voz por causa da subida do suco gástrico para a laringe e a faringe, o chamado refluxo gastroesofágico, que segundo a profissional é muito recorrente atualmente e irrita todo o sistema vocal. Quando ocorre, traz sintomas de laringite - rouquidão, pigarro, tosse seca, dor de garganta, entre outros.

A Dra. Liana, esclarece também que entre os hábitos que prejudicam a voz o fumo é o mais nocivo de todos. A temperatura da fumaça e os elementos químicos do cigarro irritam todo o trato vocal. Também se deve evitar gritar e pigarrear por gerar muito atrito das pregas vocais.

Como posso cuidar da minha voz?

A fonoaudióloga cita ainda algumas dicas de como manter a voz sempre saudável:

*Procure falar sem fazer força e abra bem a boca para articular as palavras.

*Beba água regularmente, evite falar muito em ambientes ruidosos, competindo com o barulho.

*Limite o álcool e, se fumar, procure um programa para interromper o tabagismo.

*Remédios caseiros para melhorar a voz geralmente não dão resultado e podem irritar sua garganta.

Unimed Fortaleza
Na Unimed Fortaleza há vários fonoaudiólogos que atuam em consultórios, em domicílio, no Hospital Regional Unimed e em hospitais credenciados. A Unimed Lar conta com 12 fonoaudiólogas contratadas e duas empresas prestadoras que auxiliam nos atendimentos dos pacientes em internação domiciliar. Já no Hospital há sete fonoaudiólogas que atuam na emergência, nas unidades abertas e UTI’s.

Sugestões de profissionais:
Profissional: Liana Prado (Fonoaudióloga)
Cel: 9.8114-0810

Profissional: Dra Ana Maria Almeida de Sousa (Médica Otorrino)
Cel: 9.9981.4776

Leia também...

14.12.2017
Informações e expectativas

2017

15.08.2017
Unimed Fortaleza lança App Minha Unimed

27.03.2017
Unimed Fortaleza, evolução 2016

24.11.2016
Case HRU - Gerenciamento de Leitos

Identificar e desenvolver processos que otimizem resultados e garantam melhor atendimento, conforto e comodidade aos seus pacientes, este é o objetivo macro do Projeto de Gerenciamento de Leitos do Hospital Regional da Unimed

Entre em contato